Pesquisar blogs

sábado, 26 de novembro de 2011

Alimentação no mundo antigo



Egito


Como mostram as representações da vida cotidiana, as listas de oferendas funerárias e os vestígios de alimento encontrados nos túmulos, a alimentação era um assunto levado a sério no Egito.Seja para garantir sua subsistência, a energia vital ou apenas para
saborear os prazeres da mesa, o egípcio gostava de comer. Seu regime alimentar era, na Antiguidade, estritamente ligado ao cultivo de cereais desenvolvido no vale e no delta do Nilo. Grandes produtores de trigo e cevada, os egípcios consumiam pães, biscoitos e bolos de todos os tipos e bebiam cerveja, cujo preparo não era muito diferente do modo de fazer pães. Dos vinhedos vinham os vinhos, classificados sob diversos rótulos e jarros. As hortas forneciam cebola, alho-poró, pepino e outras cucurbitáceas. 
Consumiam também favas e lentilhas, assim como tâmaras, figos, jujuba e alfarroba. Entre as frutas, romã, maçã e azeitona. Para os temperos e condimentos, tomilho, alecrim, orégano, mirto. Podem ser citados, ainda, grãos de papoula e fava-do-egito.
Entre as aves de caça, os egípcios consumiam ganso, codorna, pombo e pato. Entre os peixes, carpa, pescada e tilápia, servidos frescos ou secos.Outro setor importante para a alimentação era a criação de bovinos, caprinos e ovinos. Também caçavam lebres, antílopes e hipopótamos. O leite de cabra entra em grande parte nas refeições do oriente desde o princípio de abril até setembro, e o de vaca durante os outros meses
Muitas cenas mostram as técnicas usadas, do abatedouro à mesa, para cortar, estocar e conservar (secagem, defumação e salga) os alimentos, assim como diferentes modos de cozimento.
  Mesopotâmia

Segundo vários documentos do fim do terceiro milênio a.C., funcionários sumérios em missão recebiam diariamente uma ração que parece ser alimentação de base da época (próximo de 200 a.C.): 21 de farinha de cevada e a mesma quantidade de cerveja, um frasco de óleo de gergelim (mais raramente de gordura animal). Dependendo do caso, a ração incluía também um condimento, cebola, alho e peixes. Na mesma época, a refeição preparada por um cozinheiro do rei Ur era mais variada: três espécies de farinha, grãos, coentro e outras plantas aromáticas. Uma refeição na casa da rainha incluía ainda grão-de-bico e favas. A carne de boi e de carneiro era consumida, assim com a de porco, mas não a de cavalo.
Nas mesas refinadas, havia centeio grelhado e descascado, cominho “branco” e “preto”, pombos, patos, sem esquecer dos laticínios, diversos tipos de queijo. Documentos de arquivos datados do terceiro milênio já citam, para Mesopotâmia meridional, a pesca tanto de água doce quanto do golfo Pérsico.
Os açúcares vinham do fruto das tamareiras (xaropes de Tâmaras) e, em algumas regiões, do mel, além de maça, damasco, romã, figos e, mais ao norte, pistache.
A maioria dos alimentos era cozida. As pessoas que comiam alimentos crus eram desprezados e considerados selvagens, como os nômades do planalto ocidental. Havia vários tipos de cozimento:  direto, no espeto, sobre o fogo; jogando a massa sobre uma pedra previamente aquecida; o cozimento indireto, que necessitava do uso de recipientes em argila ou metal, colocados sobre uma fonte de calor. Carnes e legumes eram cozidos ou assados.
Eram raros os documentos que trouxeram alguma espécie de receita que permitisse imaginar com a comida era preparada. Com gordura, frutas, mel e farinha, fazia-se um tipo de bolo. Muitos pratos contavam com especiarias ou legumes de sabor pronunciado, como na atual cozinha dita “oriental”. Sopas, cremes e molhos eram preparados.

Continua...

Demétrius A. Silva

Fonte de pesquisa e imagens:
Dicionário Bíblico
Bíblia de Estudo de Genebra
História Viva (Antiguidade de A a Z)

5 comentários:

JCavalheiro disse...

A Paz do Senhor irmão Demetrius!

Sua postagem, como todas anteriores, está excelente, um importante registro da história e que traz-nos o conhecimento de fatos curiosos referentes ao modo de vida de povos antigos, pois embora a história traga-nos informações de certos fatos desses povos, as informações da história são restritas. Suas postagens vem a enriquecer essas informações.
Tenha uma boa semana junto aos seus familiares e receba um abraço do amigo e irmão em Cristo....

João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

ஜ♥Patricia♥ஜ disse...

Você está estre os melhores de 2011, primeira premiação feita pelo blog Sei que Deus existe, passe por lá para conferir e pegar seu prêmio virtual parabéns pelo seu trabalho.
http:www.seiquedeusexiste.blogspot.com.br/

Servo Raimundo Sousa(Obr.) disse...

Parabéns !!!!!!!
http://servoraimundosousa.blogspot.com/2011/12/lista-dos-vencedores-de-melhores-blogs.html

Guardando o Coração disse...

Gente, estou passando pra avisar que o blog “Guardando o Coração” voltou à ativa. Depois da decisão de não escrever mais, volto a escrever, e comigo agora também escreve o Douglas Fernando.
Assim que, sempre que possível, espero a visita de vocês no nosso cantinho!

E não se esqueçam: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração; porque dele procedem as saídas da vida.” (Pv. 4.23)

Fiquem na paz do Senhor! http://guardandoocoracao.blogspot.com/

By: Alinee Santos

Heitor Lima disse...

Olá, tudo bem?
Recebi seu convite para te visitar através do meu perfil no UBE. Gostei muito daqui, especialmente desse post. Adoro história das civilizações antigas, ainda mais com essa abordagem! :D
Espero sua visita.
Abraço.