Pesquisar blogs

Carregando...

sábado, 2 de julho de 2011

Galiléia



Considerada uma das províncias da Palestina, era composta pelo território que foi repartido pelas tribos de Issacar, Zebulom, Naftali e Aser, e também uma parte de Dã, e da Peréia além do rio. 
Em seus limites compreendiam
ao norte o Antilíbano, ao ocidente a Fenícia, ao sul a Samaria e do oriente o mar da Galiléia e o rio Jordão. A Galiléia superior era designada pelo nome de Galiléia dos gentios, constando a sua população de egípcios, árabes, fenícios, e também de judeus. Sendo bastante povoada, e os seus habitantes laboriosos, sendo, por isso, uma província rica, que pagava de tributo 200 talentos ao governo romano. Jesus era chamado de Galileu, devido sua educação ter se passado nessa parte da Palestina, vivendo e ensinando suas doutrinas. 
Ruínas de Cafarnaum
Foi também onde ocorreu a chamada dos primeiros discípulos (Mt 4.13 -23; Mc 1.39; Lc 23.5; Jo 7.1). A Galiléia tornou-se um nome de desprezo tanto para os gentios como para os judeus, pois seus habitantes eram de raça mista, onde a lei não era zelosamente observada, usavam um dialeto corrompido, originado da mistura dos judeus com estrangeiros gentios, que se estabeleceram naquela região depois do cativeiro (Jo 1.46 e 7.52; At 2.7). A maneira como Pedro falava, imediatamente indicava a terra do seu nascimento (Mt 26.69, 73 - Mc 14.70). Durante toda a vida de Cristo foi Herodes Antipas o governador ou tetrarca da Galiléia. Ainda existem em muitas das antigas cidades e vilas as ruínas de magníficas sinagogas, que são uma prova de prosperidade dos israelitas e do seu número naqueles antigos tempos.
Mar da Galiléia
O mar da Galiléia, conhecido como “lago de Genesaré” (Lc 5.1) e “mar de Tiberíades” (Jo 6.1). É um lago interior de aproximadamente 21 km de comprimento por 13 de largura, sua superfície está 208 m abaixo do nível do mar Mediterrâneo e sua profundidade é de 24 a 30 m. A baixa altitude deste lago é responsável pelo seu clima semitropical. O nome Tiberíades, foi uma homenagem à cidade de Tibérias, construída por Herodes entre os anos 20-30 d.C.
Rio Jordão e mar da Galiléia
O rio Jordão entra no mar da Galiléia a 42 km da sua nascente. É aproximadamente distante do mar Mediterrâneo 44 km, e está ao nordeste de Jerusalém cerca de 96 km. Pela grande abundância de peixes, a pesca tornou-se um trabalho muito lucrativo no tempo de Jesus. Tristão registrou 22 espécies de peixes que podem ser encontradas no mar da Galiléia, dentre eles estão o musht (Tilapia galileia) e o peixe-gato (Auchenipterus nuchalis).  O musht chega a atingir 45 centímetros e pesar cerca de 2 quilos.  Alimenta-se de plâncton e não é atraído a outro tipo de comida. Sendo apanhado com redes, não com anzol e linha.
O peixe‑gato o maior peixe do mar da Galiléia, que chega a medir 1,20 metros e a pesar 11 quilos, e não tem escamas. Não era consumido pelos Judeus, pois era considerado impuro de acordo com a Lei mosaica. (Levítico 11:9‑12).

Demétrius A. Silva
Fonte de imagem e pesquisa:
Bíblia de estudo de Genebra
Dicionário Bíblico

6 comentários:

Antonio disse...

seja louvado o SENHOR pela tua vida varão, gostaria que vc colocase um trabalho sobre a cidade de gadara em marcos 5 ok.

Demétrius A . Silva disse...

Obrigado irmão Antonio.
Gostei do pedido, vou pesquisar e postar a matéria em breve.
Deus abençoe.

Monica Pessanha disse...

QUE AULA!, O POVO CRISTÃO A CADA DIA MAIS TEM QUE LER A BÍBLIA E SE APROFUNDAR, PARA QUE TENHA CONHECIMENTO É CLARO! E O UTILIZE QUANDO FOR INDAGADO PRESSIONADO E QUEM SABE PERGUNTADO . PARABÉNS PELO POST AMEI.JA QUE PODE FAZER PEDIDO VOU FAZER UM, IRMÃO NO TEMPO DO SENHOR POR FAVOR SE PUDER!!!FALE SOBRE A FESTA DE PENTECOSTE. OBRIGADA!

Demétrius A . Silva disse...

Obrigado Monica pelas palavras.
Em breve postarei algumas matérias sobre festividade, e pentecostes será incluída.
Deus lhe abençoe.

Robson Rocha disse...

Prezado Demétrio,

Informações realmente muito interessantes. Escrevi a pouco um livro de ficção sobre o apóstolo João. Se tivesse estas informações antes, com certeza a teria incluído no livro. Seria interessante colocar João se lembrando de quando era pescador e veio em sua rede um peixe-gato e o lançou de novo no mar por ser impuro!
Bom, quem sabe eu não inclua isto em uma continuação?
Abraços fraternos e continue com seu relevante trabalho!

Em Cristo,

Robson Rocha
www.comunicarteei.blogspot.com

Demétrius A . Silva disse...

Caro irmão Robson, obrigado pelas palavras. Que Deus o abençoe poderosamente. Gosto muito de ler, espero poder apreciar esta ficção.