Pesquisar blogs

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

O dilúvio dos dias de Noé.



Há mais de 4.350 anos, segundo o registro histórico da bíblia, abriram-se as comportas dos céus e um dilúvio inundou a terra inteira. Os ímpios, violentos e todos aqueles que negaram o aviso de Deus foram destruídos. Sobrevivendo somente Noé e sua família, com um limitado número de toda espécie de vida animal, numa enorme arca construída segundo a orientação de Deus (Gn 7:1-24).
O fato de que o dilúvio realmente ocorreu é confirmado por diversos escritores bíblicos (Is 54:9-22; 2Pe 3:5-6; Hb 11:7). A evidência mais forte, porém, é o testemunho do próprio Jesus Cristo. Ele disse claramente “Nos dias de Noé, ... chegou o dilúvio e destruiu a todos” (Jo 8:58; Lc 17:26-27).

Podia a arca conter todos os animais?

É verdade que as enciclopédias mencionam mais de um milhão de variedades de animais. Mas Noé foi instruído a preservar apenas representantes de toda “espécie” de animal terrestre e de criatura voadora. Alguns pesquisadores disseram que apenas 43 “espécies” de mamíferos, 74 de aves e 10 répteis podiam ter produzido a grande variedade de espécies dessas criaturas hoje conhecidas. A arca tinha cerca de 40.000 metros cúbicos de espaço útil, suficiente para a lista e passageiros.
 Onde foram as águas do dilúvio?
Evidentemente, estão aqui mesmo na Terra. Hoje, há cerca de 1,4 bilhões de km³ de água na Terra. Ela cobre mais de 70 por cento da superfície do globo. A profundidade média dos oceanos é de 4 km; a elevação média da Terra é de apenas 0,8 km acima
do nível do mar. Se a superfície fosse plana, toda a Terra ficaria coberta de água numa profundidade de 2.400 m.





17 comentários:

Dump de Memória disse...

Olá meu amigo :

Muito bom o artigo, porém, ele peca em questões simples, que você poderia retirá-los para dar um ar mais filosófico e espiritual ao sentido, e não científico.


Professor titular em uma das maiores Universidades do País, iniciei calmamente a leitura do texto supra citado, dando uma atenção especial ao trecho que trata do tamanho e dimensões da Arca de Noé. Ora, a arca é extremamente precisa em suas medidas na própria Bíblia. Iniciei a leitura para verificar se o tal autor era realmente conciso com a Palavra de Nosso Senhor : 300 côvados de comprimento, 50 de largura e 30 côvados de altura.
A altura de um côvado é de 45 cm, portanto as dimensões da arca (em metros), seriam de : 135 m de comprimento, 22.5 m de largura e 13.5 m de altura. Também é demonstrada que a arca possuía 3 andares, ou 3 pavimentos. Então, para o meu espanto o artigo diz claramente que a área total dos três pisos somados era cerca de 40.000 mestros quadrados ?

Espera aí. Se trabalho com Ciências Exatas, e temos todas as dimensões para o cálculo de uma determinada área, então porque a área possuía uma faixa de dimensões ao invés de um resultado concreto ?

Nâo é preciso ministrar disciplina de Cálculo para saber que 135 metros MULTIPLICADO POR 22.5 metros MULTIPLICADO por 3 (número de pavimentos da arca), jamais é algo em torno de 40.000 m2. A conta que qualquer aluno da 5ª. Série consegue fazer é de 9.112.50 m2.

Sobre a segunda questão ".. se a superfície fosse plana", até que poderia ser válida, porém, para isto remeteríamos a milhões, e milhões de anos atras.

Abs
Prof. MsC. Dalton Gerth

Demétrius A . Silva disse...

Caro prof. Dalton Gerth.
Agradeço pela observação. O que na realidade está errado não é o cálculo, e sim, a palavra quadrado (m2). O correto é metros cúbicos (m3).
Deus lhe abençoe.

Dump de Memória disse...

Sim, mas a superfície remete a algo plano, logo seria Metros Quadrados.

Outra questão é que, ao dizer que são metros cúbicos.... não há como fazer isto, a menos que os supostos animais estivessem.. mortos, concorda ?

Já que, não tem como você colocar animais em uma área cúbica. Nâo há como um ficar sobre o outro.

Abs

Demétrius A . Silva disse...

Caro prof. Dalton.
No artigo eu não faço referência a superfície, e sim, a espaço útil.
Tendo em vista que animais como as aves exploravam tais espaços. Refiro também aos pavimentos que a mesma continha.
Deus lhe abençoe.

latfood disse...

E AGORA PROFESSOR DÁLTON QUAL COMO O SENHOR RESPONDE SOBRE O ESPAÇO ÚTIL?

Anônimo disse...

E AGORA PROF. DÁLTON COMO VC RESPONDE O NOSSO AMIGO DEMÉTRIUS?

Dump de Memória disse...

Caro estudante Demétrius.

Infelizmente você se esqueceu de observar todo o meu texto. Não se preocupe, isto ocorre com estudantes que ainda sequer concluiram uma graduação.

Veja novamente o que eu disse. Na Bìblia, consta como três pavimentos, ou seja, a área ÚTIL já está incluída nos cálculos simples realizados por qualquer aluno de ensino fundamental.

Mas, se a arca em sua consideração possuir outros pavimentos, bom, aí deixa de ser bíblico.

Abs

Demétrius A . Silva disse...

Caro Prof. MsC. Dalton Gerth.
Agradeço pela atenção destinada a este simples graduando e seu blog.
O assunto se dá por encerrado, devido os comentários não agregarem conhecimento a nenhuma das partes.
O blog tem como principal missão, divulgar relatos bíblicos e científicos de maneira simples e objetiva.
Agradeço a Deus, por permitir que este simples artigo abençoe estudantes de ensino fundamental, e
peço desculpas pela informações do artigo, não atender as expectativas de um Professor Mestre.
Que Deus o abençoe prof. MsC. Dalton, lhe concedendo inúmeras vitórias no decorrer de sua vida.
Abrçs.

Ivonil servo de Yahshuah disse...

O DILUVIO REGIONAL

A função do dilúvio era destruir os homens não os animais e vegetais! Daí ele ter sido somente no mundo habitado da época ali no bojo do oriente; já que os homens começaram a espalhar na terra depois da torre de babel; Bereshyt=Genesis 11. E também o tamanho da arca que Noahc=Noé construiu...150 mts de comprimento; 25 de largura, e 15 de altura; Bereshyt= Genesis 6. Não caberia nem a décima parte dos animais terrestres que haviam no oriente, quanto mais no mundo todo; Portanto não è racional essa idéia, do Dilúvio global; Bereshyt=Genesis diz que ...arca pousou no monte mais alto da terra, o Ararat; Hoje sabe-se que o monte mais alto do planeta terra não é Ararat na Armenia e sim, o Everest no Himalaia com 8.848 mil mts.
E antes de tudo deve ser entendido o projeto criativo de Yahweh; em duas linhas paralelas chamadas; Cosmogonia e antropogonia;
Cosmogonia, a origem do cosmos=universo.
Antropogonia, origem dos seres humanos;
Tanto o vocábulo cosmologia como o vocábulo cosmogonia partilham do mesmo radical grego cosmo, que significa mundo. Enquanto o sufixo logos da cosmologia designa saber ou ciência, o sufixo gon da cosmogonia lhe dá o significado de "Imaginar, produzir, gerar", discernindo daí que enquanto a cosmologia é a ciência que estuda o universo, a cosmogonia é uma das diversas teorias ou explicações que determinada religião ou cultura deu à origem do universo e seus principais fenômenos
O Ararat era sim o monte mais alto do oriente habitado daquele tempo.
Sobre não ter havido chuva sobre a terra antes do dilúvio, os amados não observaram direito o Livro de Bereshyt=Genesis, que narra os fatos da criação. Vamos conferir como está escrito lá...toda a planta do campo que ainda não estavam na terra, e toda a erva do campo que ainda não brotava; porque ainda Yahweh não tinha feito cair a chuva sobre aterra...essa narrativa aqui é antes da chuva. Sabe-se, que a escrita bíblica não está em ordem cronológica; foi organizada posteriormente pelos tradutores tentando unificar temas. No capitulo 1º versos 11-13, mostra que Yahweh criou as plantas terrestres no terceiro dia. Isto é, fez chover e brotar todas as plantas na terra. Pois sabemos que sem a água, e a luz solar, não haveria a vegetação. E também não haveria o processo da fotossíntese executado pelas plantas, vital para a vida na Terra.
A fotossíntese é um processo feito pelas plantas para que elas possam conseguir energia para a sobrevivência. Elas absorvem os raios solares e os transformam em alimento. As plantas costumam ser os detentores da maior quantidade de energia na cadeia alimentar. O equilíbrio da vida está na manutenção das plantas, se não houvesse a fotossíntese, não haveria energia necessária para os seres vivos na Terra.
...continua.......

Ivonil servo de Yahshuah disse...

continuação do diluvio...
E a fotossíntese pode ser considerada como um dos processos biológicos mais importantes na Terra. Por liberar oxigênio e consumir dióxido de carbono, a fotossíntese transformou o mundo no ambiente habitável que conhecemos hoje. (o que antes da criação das plantas no terceiro dia era impossível)De uma forma direta ou indireta, a fotossíntese supre todas as nossas necessidades
A importância da fotossíntese para a vida na Terra é enorme. A fotossíntese é o principal processo de transformação de energia na biosfera. E é graças as plantas que temos condições para respirar, já que durante a fotossintese elas absorvem CO2 e o transforma em oxigênio.
Ao alimentarmo-nos, parte das substâncias orgânicas, produzidas graças à fotossíntese, entram na nossa constituição celular, enquanto outras (os nutrientes energéticos) fornecem a energia necessária às nossas funções vitais, como o crescimento e a reprodução. Além do mais, ela nos fornece oxigênio para a respiração.A importância da fotossíntese para a vida na Terra é enorme. A fotossíntese é o principal processo de transformação de energia na biosfera. Ao alimentarmo-nos, parte das substâncias orgânicas, produzidas graças à fotossíntese, entram na nossa constituição celular, enquanto outras (os nutrientes energéticos) fornecem a energia necessária às nossas funções vitais, como o crescimento e a reprodução. Além do mais, ela nos fornece oxigênio para a respiração. O ponto de compensação acontece para manter o sistema fotossintético ativo, dissipando parte da energia luminosa recebida pela planta, permitindo sua sobrevivência nestas condições estressantes.Tudo isto se pode verificar nos ecossistemas existentes na Terra. É evidente que o processo da criação foi evolutivo; Pois sendo as plantas criadas no terceiro dia, a fotossíntese foi transformando a energia na biosfera, até chegar num ponto de perfeita harmonia para toda a espécie de vida animal na Terra. Já que foi a partir do 5º dia da criação que foram criados os animais terrestres, culminando com os seres humano no 6º dia. Esse é um mini-raciocinio bíblico e cientifico sobre o dilúvio.


IVONIL FERREIRA DE CARVALHO

Dump de Memória disse...

Do ponto de vista filosófico e cristão, o dilúvio é uma boa história, porém, quando é colocado a prova científica, precisa ter muita fé para crer em algo deste tipo.

Nâo condeno a fé, mas no exagero que pessoas sem conhecimento científico, dão ao fato, principalmente como no caso acima, que informa que a tera foi criada em 6 dias, algo que somente pessoas sem o mínimo de conhecimento poderiam afirmar.

Mas, o mais interessante, é o seguinte. Se os criacionistas, creêem no dilúvio, na criação da terra em seis dias, na torre de babel, e em outras *estórias*, porque, jamais tiveram um único artigo científico indexado na ISS?

Simples, porque na ISS discute-se ciência, não religião.

Mas, como vivemos em um mundo onde a liberdade de expressão é clara em qualquer âmbito da sociedade, não vejo problemas, pessoas acreditarem em diúvio, torre de babel, arca de noé, leprechauns, e por aí vai.

Abs

ivonil ferreira disse...

Caro sr, prof- Dump in...memoria!
Com tantos cérebros de qi elevadíssimo como o seu,
mostra porque o Brasil é o maior país na área da ciência
mundial!
meus parabens vc merece.
Espero que publique minha treplica; já que meu comentário foi citado; Obrigado

Cicero disse...

Caro prof. Dump,
Se Deus quissesse poderia ter feito todo o mundo em menos de 1 segundo, e não em 6 dias.
Sua crítica à Arca, certamente deve-se a suposta inconsistência em Noé ter posto todas as espécies lá.
Mas vejamos:

O conceito moderno de "espécie" não é o mesmo que um "TIPO" da bíblia que é bem mais abrangente. Talvez haja uns 73 mil tipos diferentes de animais terrestres. Como o tamanho médio deles é menor que um gato, menos da metade da Arca (equivalente a 570 vagões de trem) seria suficiente para guardar em torno 160 mil animais. Insetos, anfíbios tomam pouco espaço. Os animas marinhos ficaram no mar. E Noé certamente pôs casais de filhotes ou ovos e não adultos, em cúbiculos em prateleiras.

Noé não teve de levar na arca por ex. um casal de urso de cada espécie. Noé apenas teve de levar representante do “tipo” urso… o Gênero Ursus ou, ao nível da Família Ursidae. O mesmo exercício serve para os outros animais, que depois por HIBRIDAÇÃO geraram as várias espécies. A “especiação” – formação de novas espécies – não passa de recombinação de material genético e não criação de algo novo.

O mais certo é que todos estes animais descendam de um mesmo animal, que representa o “tipo” bíblico. É variação dentro do mesmo tipo.
A melhor maneira de nos referirmos ao “tipo” bíblico é tendo em consideração a informação genética e não a morfologia dos animais. Devemos ter em conta que a variação entre os animais acontece, como vemos todos os dias. Mas a variação que vemos não é o tipo de variação que esteja no caminho de transformar lobos em baleias ou peixes em camelos.

Com o passar do tempo, a diversidade genética dos animais seria menor. Assim, a formação de diferentes “espécies”, são animais cujo antepassado teria tido uma maior diversidade genética com um pool genético mas completo e poderoso.

Abços.

Anônimo disse...

Isso foi um cometa direcionado por humanos do espaço sideral. Chocou-se com o mar vaporizando grande parte de sua água e posterior precipitação de volta.

Max Rocha disse...

É interessante como muitos dos que postaram nesse artigo se julgam donos da verdade, mas espere um pouco: quem tem mais fé? Nós cristãos que cremos num Criador/Designer que mostra através de Sua obra há milhares de anos todos os dias ou os humanistas ateus que criam teorias absurdas sobre a origem do universo através de leis físicas desconhecidas que detinham todo o universo em uma esferinha de 1 centímetro cúbico a ponta de uma agulha)? Desafio aos senhores "cientistas" a responderem uma perguntinha: Onde estava a esferinha da lenda do big bang?(não esqueçam de responder levando em consideração que espaço e tempo estavam dentro dela...)

Max Rocha disse...

Quer saber? Assistam as palestras de Adauto Lourenço, leiam o site "universo criacionista", comprem e leiam "Não tenho fé suficiente para ser Ateu" e depois venham com um pouco mais do que os vossos preconceitos! Saibam que exitem uma ciência genuína mostra a digital de Deus na criação! E você moderador do blog, siga em frente com a sua obra e parabéns pelo blog!!! Não se deixe abater!

Anônimo disse...

parabéns!! precisamos de pessoas com fé, e ousadas para alertar esses debeis que se acham os tal!!!