Pesquisar blogs

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Ásia Menor


Sendo a Ásia Menor a esfera das múltiplas atividades evangélicas dos primeiros missionários, convém apresentar uma descrição resumida da região, que hoje é conhecida como território asiático da Turquia, à Arménia e ao Curdistão.
Mar Negro
Situação e extensão
Dita região, chamada pelos gregos de Anatólia, que quer dizer
“levante”, banhada pelas águas de três mares, isto é, as do Mar Negro pelo N, as do Egeu pelo O e as do Mediterrâneo pelo S, cobrindo uma extensão de 520.000 km2. Faz divisa a E com as províncias da Armênia, Mesopotâmia e Síria; a NO o Mar de Mármara e Propôntide, que com o Helesponto e o Bósforo formam a divisão histórica entre a Ásia e Europa.

Aspecto físico
Compreende uma meseta elevada e pedregosa, semeada de lagos de água doce e salgada, rodeada de várias cadeias de montanhas que chegam até à borda marítima, contribuindo para formar um litoral acidentado. A do Ponto segue as costas do Mar Negro e a do Antitauro e do Tauro correm na região meridional.
Hidrografia
Do ponto de vista da hidrografia, Ásia Menor apresenta mui pouco desenvolvimento devido, principalmente, aos seguintes fatores:
1- Distribuição das cordilheiras paralelas à costa.
2- Natureza pedregosa do solo atravessada pelos rios, o que contribui para um curso sinuoso e de difícil navegação.
3- Existência de um sistema hidrográfico lacustre encerrado no interior do país.
Seus rios mais importantes são os que lançam suas águas no Mar Negro, e o curso superior do Tigre e do Eufrates.

Clima
A configuração da região se presta para uma grande variedade climática, quena meseta interior varia segundo a elevação e os ventos predominantes; próximo ao passo que na costa meridional é benigno, seco e subtropical.
Aspecto econômico
Mineralogia. É rico em minerais, que são pouco explorados. Abundância de carvão, cromo, zinco, cobre, etc. Antigamente sua minas de prata atraíram os cobiçosos assírios a explorá-las, e mais tarde os romanos prosseguiram a exploração daquela rica região.
Pecuária. A meseta central, embora pedregosa, é abundante em pastagens que servem para criação de gado, quer cavalar, muar ou lanígero.
Agricultura. Devido à sua diversidade de clima, as culturas são múltiplas, sendo os produtos típicos de clima temperado e subtropical.
Províncias
A Ásia Menor se distinguiu antigamente por estar dividida em pequenas entidades. Os romanos, em seu reajuste político do território, uniram várias províncias sob um só governo, dando a outras novos nomes, de modo que havia quatro entidade unidas sob o nome de “Ásia” termo que no Novo testamento nunca designa o continente interiro, nem tampouco a península, mas sim as províncias litorâneas de Cária, Lídia, Mísia e parte da Frégia. Bitínia e Ponto formaram um governo. Como a Galácia era uma boa aliada de Roma, foi-lhe outorgado o privilégio de autogoverno. Ao morrer seu último rei, Aminto, seu reino, que havia crescido ao S durante seu mandato para incluir uma parte da Frígia, Pisídia e Licaônia, passou a ser a província romana da Galácia, fazendo outras mudanças territoriais pouco antes do nascimento de Cristo. No tempo de Paulo, pois, o termo Galácia era aplicado tanto ao original território galático, como à província romana da Galácia (At. 16:6 e 18:23).
Segundo suas relações territoriais, enunciam-se as províncias em 4 agrupamentos: 1° As do Mediterrâneo; 2° do Mar Egeu; 3° do Mar Negro e 4° do Interior.
Continua...
Demétrius A. Silva

Fonte de pesquisa e imagem:
  Bíblia de Estudo de Genebra
Dicionário Bíblico
Geografia histórica do mundo bíblico

2 comentários:

Edenícia disse...

Ótima pesquisa. Por conta do pouco tempo que temos, é comum pesquisamos conteúdos relacionados apenas a nossa área de atuação e por conta disso ficamos desatualizados, principalmente na área de Geografia. Gostei muito das informações sobe a Ásia Menor.
Abraços

JCavalheiro disse...

A Paz do Senhor amigo e irmão Demetrius!!

Sempre é bom estar aqui em seu espaço, essencialmente quando aqui encontramos conteúdos que enriquecem nossos conhecimentos.
Muito oportuna e instrutiva sua postagem, especialmente quando em nossas lições da EBD deste trimestre estamos estudando as igrejas da Ásia. Certamente que essas informações aqui obtidas serão de grande utilidade para os mestres da de nossa querida escola dominical. Deus continue a abençoá-lo no fornecimento de conteúdos valiosos para nosso crescimento cultural e espiritual.
Abraços deste seu irmão em Cristo ao amigo e àqueles que lhe são queridos, sua família e amigos.

João Q. Cavalheiro