Pesquisar blogs

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Droga para enxaqueca pode provocar Glaucoma.


  
Aproximadamente 34 milhões de pessoas, no Brasil, sofrem com enxaqueca, mas a Sociedade Brasileira de Cafaleia (SBC) estima que apenas 1,7 milhão, ou seja 5% desse total, faz tratamento preventivo. Entre os medicamentos mais prescritos para prevenir as crises está o topiramato, antiepiléptico indicado também para o tratamento do
transtorno bipolar. Além de diminuir em 50% a frequência da enxaqueca, essa droga pode ajudar a perder peso, o que facilita a adesão dos pacientes ao tratamento.

Numa sociedade em que mais da metade da população enfrenta sobrepeso, esse parece u medicamento ideal. O problema, no entanto, é que a pílula mágica pode causar glaucoma, doença ocular que é a primeira causa de cegueira irreversível, alerta o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier. O topiramato pode provocar miopia aguda e glaucoma secundário de ângulo fechado. A doença, de acordo com Queiroz Neto, leva ao dobro de cegueira definitiva do glaucoma de ângulo aberto, ainda que tenha menor incidência. Mas, como sua causa é conhecida, esse efeito pode ser evitado.
Embora o efeito colateral do topiramato não seja muito comum, Queiroz Neto já atendeu uma paciente que, com menos de um mês de uso do medicamento, chegou à consulta com a visão embaçada e forte dor ocular. A substituição do topiramato por um novo medicamento para enxaqueca e o uso de colírios antiglaucomatosos permitiram a completa recuperação da visão em dois meses.
Mulheres são mais vulneráveis. O efeito colateral afeta mais mulheres, numa proporção em torno de 60%.
Click na imagem para amplia - lá 
O médico diz que um relatório do FDA baseado em pesquisa com 49 pessoas vítimas de glaucoma de ângulo fechado, após terapia com topiramato, mostra que mulheres são mais sensíveis à doença.No grupo elas representam 68,52% dos casos contra 31,48% de homens. Ele explica que isso acontece porque a população feminina a câmara anterior ocular é mais estreita. Pelo mesmo motivo, quem tem hipermetropia (dificuldade de enxergar de perto) forma outro grupo de risco para contrair a doença. Isso porque o topiramato provoca edema no cristalino e corpo ciliar, diminuindo ainda mais o ângulo da câmara anterior. Este estreitamento predispõe ao aumento da pressão interna do olho, principal fator de risco para contrair glaucoma.
O médico alerta que algumas interações medicamentosas potencializam o gatilho para contrair a doença. As principais são: corticóides, medicamentos para hipertensão e diabetes. O efeito dos remédios para diabetes e hipertensão é menor quando usados com a medicação para enxaqueca. As doenças mal controladas aumentam o risco de contrair glaucoma neovascular, tipo que mais leva à cegueira. Já os corticóides contribuem com maior aumento da pressão intraocular e por isso podem antecipar a doença, especialmente se forem usados na forma de colírio.
Em muitos casos, o médico diz que é possível prevenir o risco de contrair glaucoma usando colírios apropriados antes de surgir qualquer alteração ocular. Para quem já usa o remédio a recomendação é passar por consulta com um oftalmologista, mesmo na ausência de qualquer desconforto. O glaucoma só apresenta sintomas quando se trata de uma crise aguda de ângulo fechado, que em muitos casos pode levar à cegueira instantânea.
- Pedro Nunes.
Fonte pesquisa e imagem:
Scientific American Brasil.

Demétrius A. Silva

4 comentários:

Ivonil servo de Yahshuah disse...

Antes de tudo, obrigado pelo belo e claro e sclarecinto do caso.
Gosto de ler temas escritos com prioridade e entendimento de causa. Isso quando lidos sensatamente! acrecenta muito na nossa vida. Parabens, e oxalá que todos os participantes da nossa querida "UBE" escrevesse somente o que sabe seria deveras gratificante para todos.
shalom no mashiach
ivonil

JCavalheiro disse...

A Paz do Senhor estimado irmão Demétrius!

Excelente artigo! Muito esclarecedor e que presta um grande serviço em benefício da preservação da saúde. Isto permite que estejamos prevenidos para evitar tratamentos cujos efeitos colaterais são mais prejudiciais do que a doença a ser tratada.
Deus continue abençoá-lo nesta maravilhosa dedicação em favor da saúde da população brasileira.

Abraços do amigo....

João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

*Patricia* disse...

Sei muito bem como é sofrer de enxaqueca, infelizmente me trato a 11 anos e nada, já tomei muito desses remedios é complicado, uma droga sempre vai te prejudicar em algum outro orgão isto é inevitavel, atualmente parei o tratamento por conta e entreguei nas mãos de Deus pq cansa demais se encher de medicamentos e não resolver o problema, ótima postagem

Maria Oliveira disse...

Olá,passando para desejar uma otima semana.
Que Deus abençoe!
Se puder,visite meu outro Blog http://www.umamulherbemvestida.blogspot.com