Pesquisar blogs

terça-feira, 19 de abril de 2011

Rei Xerxes (Assuero)

 Um breve relato histórico sobre o rei Xerxes e o império Persa a luz da bíblia.

A ascensão da Pérsia foi rápida. Em 550 a.C., Ciro, o Persa, herdou o reino dos Medos. Em 546 a.C., conquistou Sardes, capital da Lídia. Em 539 a.C., tomou babilônia sem que houvesse sequer uma batalha. Em 538 a.C., permitiu aos Judeus que começassem
a retornar para a Palestina e apoiou sua causa de reconstrução de sua pátria. Perto do ano 500 a.C., o império Persa espalhava-se da Índia no Oriente, através da Ásia Menor até a Grécia, no Ocidente, além do Egito e parte da costa da África ao sul do Egito.

Ruínas do palácio de Dario em Persépolis.
Xerxes, filho de Dario, evidentemente é o rei chamado Assuero no livro de Ester Suas ações também se enquadram na descrição do quarto rei persa no ano 485-464 a.C, que “incitaria tudo contra o reino da Grécia” (Dn 11:2). No empenho de retaliar a derrota persa em Maratona, Xerxes lançou forças maciças contra o território continental da Grécia. Antes de Xerxes, os três reis da Pérsia foram: Cambises, 529-523 a.C; Pseudo-Esmerdis (Gaumata), 523-522 a.C e Dario I, 522-486 a.C.,
Depois de uma dispendiosa vitória nas Termópilas e da destruição de Atenas, suas forças sofreram um derrota em Salamina e, mais tarde, em Platéia, o que fez Xerxes retornar à Pérsia.
Ruínas do palácio de Xerxes em Persépolis.
O reinado de Xerxes caracterizou-se por certas reformas administrativas e pelo término de grande parte das construções iniciadas por seu pai em Persépolis (Et 10: 1-2). As histórias gregas sobre o fim do reinado de Xerxes giram em trono de dificuldades maritais, desordens no harém e uma suposta dominação de Xerxes por certos cortesões. Estes relatos talvez reflitam, embora de modo bem confuso e distorcido, alguns dos fatos básicos do livro de Ester, inclusive a deposição da rainha Vasti e sua substituição por Ester, bem como a acessão de grande autoridade no domínio (Et 2:17; 10:3).
Segundo relatos seculares, Xerxes foi assassinado por um dos seus cortesões. 


Demétrius A. Silva

7 comentários:

Elaine Araújo disse...

Muito bom !!!

Anônimo disse...

João Fernandes de Lima dissse: Muito bom meus amigos. Continuem.

UNÇÃO PROFÉTICA disse...

Otimo Demétrius, parabens, informações precisas, Dios lo bendiga

Missionária Alaide Braga disse...

Muito boa a postagem! Precisava mesmo desta informação para um estudo que estou fazendo.
Grande abraço,
Fique na paz.

Robson Rocha disse...

Muito interessantes estas informações.
Aliás, nesta semana eu li no Terra que o Museu Britânico emprestara ao museu iraniano uma coluna de Ciro no qual ele concedia não apenas liberdade de culto em seu império como permitia que os exilados da Babilônia retornassem para seus países, entre eles os judeus, o que é mais uma prova da precisão do texto bíblico.

atenciosamente,

Robson Rocha
www.comunicarteei.blogspot.com

JCavalheiro disse...

Muito bom estudo! Interessante e proveitoso.
Parabéns!
Abraços...
João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

Anônimo disse...

Grato pela postagem, me informou o que eu precisava para uma aula.

Deus abençoe. ...Ari de Oliveira